junho 07, 2013

One More Night - Parte 19

Capítulo 19 - Oh Shit

" Você e eu pegamos pesado um com o outro como se estivéssemos indo para a guerra. "

[...]


Clima estranho .
J: Posso bater a real? Quer dizer, posso falar toda a verdade, na língua de vocês riquinhos. Meus pais que me adotaram ou me compraram sei lá, morreram em um acidente de carro, e só então eu soube que não era filho deles. Mas pai é quem cuida. Acabei me envolvendo no mundo do crime, no qual ainda estou. Conheci Kath em uma das boates que frequentava, e só então senti algo forte por alguém, eu amo essa garota e ela cuida de mim como ninguém. Aí aparece irmão e pais do nada como se tudo fosse tranquilo e acham que podem me comprar com um almoço. Não, não é bem assim. Vocês tem noção do mundo lá fora? Eu tive medo, mas agora está tudo bem. Amo minha vida, eu amo o mundo que vivo. Amo usar drogas, amo matar as pessoas e roubar. Isso mesmo que ouviram, sou um gangster e até hoje nenhum policial conseguiu me encontrar. Tá aí minha vida, espero que vocês compreendam porque eu não vou mudar, não tem mais jeito. Ou saio morto, ou preso.
K: Já chega Jason, vamos embora agora.
    Me levantei e o puxei.
Já estávamos ao caminho da porta, quando Pattie disse:
P: Esperem.
Olhei para trás e vi seu semblante triste:
P: Eu posso te ajudar meu filha
J: Não Pattie, não pode
P: Claro que posso, eu vou dar tudo que te faltou um dia
J: Eu não preciso disso agora
P: Claro que precisa filho
J: Não me chama assim, eu não sou seu filho
K; Para Jason
J: Não, não vou parar. Você insistiu tanto para que eu vinhesse aqui, pra no final ser assim? Eu disse que não queria vir, você praticamente me obrigou.
K: Então para de ser grosso com eles caramba. Eles são sua família, não tem culpa do que aconteceu
J: Ah, não me diga! Tanto faz, tanto fez eu estar aqui ou não. Nunca precisaram de mim, afinal, eles tem a cópia perfeita pra eles
K: QUE SACO! Ele é seu irmão, não diz assim. Roubaram você no hospital, por isso você não está aqui. Que droga Jason, você sempre estraga tudo. Eles amam você, seus pais, sempre que dava, iam te visitar no Hospital quando você estava com aquela bala dentro de você. Se não fosse pelo seu irmão, você não estaria aqui entre a gente. Então, pelo menos converse com eles, eles merecem uma chance, você merece uma chance. Por mim, Jason.

     Não é querer me gabar, mas podemos estar brigados e sem se falar, que se eu pedir, ele faz.
J: Tudo bem
JER: Então, vamos pro escritório
Os três caminharam e:
K: O Justin não vai??
JER: Ele está lá fora com a namorada dele, se puder chamá-lo, diga para ir ao escritório
K: Tudo bem
    Os três caminharam até o tal escritório e eu fui atrás de Justin.

[...]


- Não dá mais Justin, acabou.
- Mas porque Tisha?
- Justin, seu irmão é um maconheiro e a namoradinha dele é uma prostituta
- Ela não é prostituta
- Ah, então ela fazia o que na boate?
- Tisha, isso é errado. Pra que esse preconceito todo?
- Não é preconceito, é que eu estou me prevenindo de ser morta pelo seu irmão ou por uns de seus amigos
- Para de falar assim
- Como ? É a verdade
- Ele é meu irmão Tisha, acha que é fácil saber disso? E principalmente ouvir pessoas o criticarem por causa disso?
- Ele apareceu pra pegar o dinheiro da sua família
- Ele apareceu? Tem noção do que falou? A namorada dele me viu umas semanas antes de tudo acontecer, mas não disse nada. E só veio atrás de mim, porque ele ia morrer se eu não doasse meu sangue. Ele pode ser bandido e maconheiro, mas pode ter certeza que ele jamais aceitaria o dinheiro dos meus pais.
- Não me importa. Acabou
- Lembra do que prometemos? Juntos para sempre? Haja o que houver?
- Mas isso já é demais Justin
- Tudo bem garota, vá. Vá logo porque você conseguiu me irritar. Tchau.
         Ela saiu rápido e com raiva.
Ouvi tudo atrás da porta que eu mal tinha aberto.
K: Justin?
JB: Ah - disse olhando pra mim e passando suas mãos no rosto e se sentando na escada que havia na entrada de sua casa - você ouviu né?
K: Tudo
JB: Desculpa, ela não devia ter falado aquilo
K: Olha Justin - disse me sentando ao seu lado - você fez certo sabe. Família em primeiro lugar. Pena que só agora eu sei o valor disso .. enfim, não fica assim não, logo vocês se acertam
JB: Eu não quero mais nada com aquela garota
K: Que seja. Esquece isso e vá para o escritório, seu pai disse pra eu vir te chamar porque eles estão conversando com o Jason, por isso escutei sua briga com a Tisha. Foi mal
JB: Não tem problema, obrigada por avisar.
       Justin entrou e ali fiquei por um longo tempo.

[...]


Acho que se passaram meia hora ou mais.
 Estava com o iPhone do Jason vendo nossas fotos, e a cada uma delas, eu sorria.
Ele foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida. Eu amo esse gangster chato, o meu chato.
Fotos fazendo caretas, sérios, sorrindo e se beijando.
Tinham fotos que eu nem me lembrava mais que tínhamos tirado, eu amo esse garoto:
J: Kath ? - disse a voz mais linda do mundo interrompendo meus pensamentos - 
K: Oi - respondi com um sorriso - 
J: Não vai querer a sobremesa?
       Yes!
Deu tudo certo, e nem vou perguntar os detalhes pois sei que ele não curte isso de contar tudo. Ele sempre age de uma forma que dá pra entender o que aconteceu.
  Ele me estendeu a mão e me ajudou a levantar. Caminhamos até a cozinha onde pegamos a sobremesa e ficamos na sala de estar conversando. 
Ele estava feliz, então, assim também estava.
PAT: Cadê a Tisha, Justin?
JB: Terminamos
JER: Mas porque?
JB: Ela falou coisas desagradáveis e terminamos
PAT: Tudo bem - disse entendendo o que seriam tais coisas e mudando de assunto completou - Quando vocês vão voltar?
JB: É, quando volta irmão? - disse Justin com um sorriso tão verdadeiro e brilhante - 
J: Quando vocês quiserem - respondeu Jason com o seu sorriso verdadeiro e brilhante haha - 
JER: Todos os dias que quiser filho
J: Vamos precisar de DNA né?
PAT: Pra que? Está na cara que é você nosso gêmeo perdido
J: Me sinto mais confortável assim
JER: Tudo bem, eu vou marcar e te aviso falando o dia e horário
J: Beleza
K: Nada de drogas Jason
PAT: Então era verdade mesmo?
K: Tudo que ele falou
JER: Você precisa parar filho, nós vamos te ajudar
J: Não dá gente, ou eu saio morto, ou preso. Entrou, não tem como sair tranquilo. E outra, quando entra é impossível conseguir parar do nada
JB: Pelo menos pro exame cara
J: Eu tento
K: Você vai.
J: Agora temos que ir, nos vemos depois.
K: Tchau gente, obrigada por hoje. Foi ótimo
   Nos despedimos e fomos pra casa.

[...]


W: Como foi lá? - perguntou Way, assim que entramos -
J: Legal
A: Eles te convenceram?
K: Depois dele ter falado um monte, ter sido grosso ... sim
  Os meninos sorriram e ficamos assistindo filme até tarde da noite.
Em seguida fui pro quarto e Jason foi logo depois:
J: Obrigado
K: Por? ..
J: Por hoje
           Sorri pelo nariz e falei:
K: Não precisa agradecer. Fiz isso porque é importante pra você, mesmo você sendo esse garoto seco e chato.
J: Linda
K: Sua linda
J: Vem cá - falou me puxando e selando nossos lábios - 
 Sorri e ele foi me empurrando para o sofá com uma firmeza e delicadeza assustadora. Ele sorriu ao ver minha expressão assustada e me beijou mais uma vez, apaixonado. Os seus lábios deslizavam pelo meu pescoço e suas mãos acariciavam minha cintura por cima do vestido. Ergui meu corpo para dar acesso as suas mãos e Jason puxou o zíper bem devagar. Senti cócegas e sorri, fazendo-o sorrir também. Então ele colocou sua boca em minha nuca, me causando um arrepio que só ele consegue causar. 
Descargas elétricas, era isso que senti quando ele deslizou sua boca pelas minhas costas. Eram gemidos abafados, e podia ouvir a risada safada dele ao ver que o meu corpo estremecia com seu toque. Jason puxou o meu vestido para o chão e ficou olhando em meus olhos profundamente. Seus olhos cor de mel, eram profundos e brilhantes, o mais lindo, sem dúvida.  O que acontecia entre nós, é tão inexplicável que não havia palavras para descrever. 
Ele desceu seu olhar por todo o meu corpo e suas mãos já não tinham mais controle, passeavam por todo o meu corpo e às vezes paravam em certos pontos, era como se meu corpo inteiro não necessitasse de dele. 
A boca dele selava a minha sem aviso prévio. 
Ele abriu o fecho de meu sutiã e tomou meus seios com as mãos apertando-os, de um jeito tão bom que me fez gemer. Jason me olhou sorrindo e eu retribuí o sorriso vendo seus lábios descerem pelo meu colo até encontrarem meus seios, beijando com carinho. Nunca fora tão carinhoso quanto estava sendo naquela noite. Era estranho, mas era gostoso ao mesmo tempo. Suas mãos tiravam a minha calcinha lentamente e sensualmente. Seus dedos percorriam minhas coxas, até se aproximarem tentadoramente de minha virilha. 
Os seus dedos eram quentes e me acariciavam com lentidão, apenas para me deixar mais descontrolada do que já estava.
Levei minhas mãos para seus ombros chegando à barra de sua camiseta, tirando-a. Ele levantou seus braços, permitindo tal ato. Puxei-o pelo cós da calça para perto de mim e abri seu zíper, retirando sua calça de uma vez. 
J: Devagar é mais excitante - disse com um sorriso malandro nos lábios - 
Seus lábios selaram os meus com lentamente, um beijo carinhoso. E enquanto nos beijávamos, seus dedos brincavam mais uma vez perto da minha intimidade. E aos poucos seus dedos me penetraram. 
Era a melhor sensação depois de tantos "rodeios".
 Ele movimentava os dedos dentro de mim vagarosamente, e sem pensar duas vezes me joguei mais para perto dele deixando a entender o que eu queria. 
Com sua ajuda, retirei sua boxer vermelha, jogando-a em algum canto daquele quarto. Assim que seu membro me penetrou, o delicado e lento cedeu lugar ao selvagem que eu conhecia. Esse lado que conhecia, se movimentava com firmeza, puxando meu corpo a cada estocada. 
Com mais uma forte investida, relaxamos e ele rolou nossos corpos pela enorme cama, me deixando por cima, com a cabeça em seu peito enquanto ele acariciava meus cabelos. 
J: Depois precisamos conversar .
K: Pode falar
J: Deixa pra depois - disse dando um beijo em minha cabeça - vamos descansar agora
K: Tudo bem
       Ergui um pouco a cabeça, selando nossos lábios por um bom tempo.
Em seguida joguei um lençol sobre nós, e dormimos.

~ CONTINUA ~

AnimeSpirit 


Gente, desculpa KKKKKKK
é que tipo, toda vez que eu tenho ideia pra uma nova IB 
não consigo pensar pra que estou escrevendo HAHA, 
mas farei o possível :*

Amores, entrem nesse link [aqui] e acompanhem uma fic que estou postando no AnimeSpirit, se chama Worldwide e quando postei no Blog ela deu muitas visualizações e comentários. Beijos !


5 Comentários
  • Gente, essa nem está acabando mas a próxima IB se chamará "Fall" tendo Ariana Grande como personagem principal.
  • Deixem abaixo o Twitter de vocês para eu mandar os capítulos seguintes.

5 comentários:

  1. aí to amando! sua criatividade é um máximo :)
    by: Ana Paula Oliveira

    ResponderExcluir
  2. Eu to amando demais!!! Continuaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  3. Uou, Jason deu uma "reviravolta" nessa, hein, hehe' ficou incrível continua, divaaa

    ResponderExcluir
  4. continuaaa - lara

    ResponderExcluir

Beijos e até o próximo capítulo *-*

Copyright © 2013 | Design e Código: Amanda Salinas | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal