maio 06, 2013

Nothing Like Us - Parte 29 ❝ More than Hot ❞

 " ... like the stars hold the moon right there where they belong and i know i'm not alone. "

       Peguei o protetor das mãos dela e comecei a passá-lo massageando suas costas, até que:
S: Justin ?
   FUDEU!
Sam vai me matar cara.
JB: Sam...
S: Quem é ela?
       Ela estava calma demais, e isso me deu medo.
AD: Oi Samantha, sou Adriana, prazer. Você é a esposa dele né? Estávamos falando de você *-* você que é a mãe do filho do Jason né? O jogador de futebol?
S: O prazer foi meu - disse sínica - sim, sou eu!
AD: Obrigada Justin - sorriu - foi um prazer conhecer vocês. Espero nos encontrarmos depois
       Ela saiu pro rumo da piscina.
Sam me fuzilou com os olhos e se sentou pegando seu celular e colocando os fones no ouvido.
Eu não disse nada, só guardei meu celular e fui dar um mergulho. Não demorei muito e voltei, Sam ainda estava do mesmo jeito.
JB: Quer alguma coisa amor? Vou buscar algo pra beber
S: Não
JB: Oook
       Saí e fiquei esperando minha bebida, então Adriana apareceu toda atiradinha pro meu lado, e de repente Sam chega, olha pra mim e em seguida no fundo dos olhos dela e diz:
S: Olha aqui, Adriana, é esse seu nome né?
AD: É sim (:
S: Então Adriana, é o seguinte. Volta lá pra onde você estava e para de ficar jogando "charme" pro meu esposo porque senão eu faço você engolir todo o protetor solar que você usou hoje mais cedo.

      Ela olhou incrédula do que acabara de ouvir e saiu bufando. 
Eu olhei pra Sam e ela revirou os olhos pedindo uma bebida.
Não trocamos sequer uma palavra por mais de 22 minutos. 
Depois pegamos nossas coisas e fomos pro quarto.
JB: Amor, vamos dar uma volta
S: Não quero
JB: Porque?
S: HA-HA ainda tem a cara de pau de perguntar, idiota.
JB: Você está assim por causa daquilo mais cedo? Pelo amor de Deus Sam
S: Olha Justin, você sabe que eu sou ciumenta e ainda aceitou passar protetor naquela vadia. Você é a pessoa mais idiota da face da terra
JB: Não vejo nada demais, ela pediu educadamente e eu não vi problema algum em passar
S: Ah, que gentil você é Bieber!! Então se você saísse e em seguida voltasse e encontrasse eu passando protetor num cara gostosão ia ficar de boa?
JB: Lógico que não, eu ia arrebentar a cara dele
S: Pois é!
JB: Own meu amor, desculpa. Eu só fui pensar nas consequências depois que passei =/ Desculpa se te magoei, não foi minha intensão fazer isso amor
S: Jura?
JB: Claro né sua boba
S: Lindo - selinho - nunca mais faça isso, eu faço ela engolir o protetor
JB: Você falou tão sério que ela acreditou haha
S: Mais foi sério, eu ia mesmo fazer aquilo! Agora vou tomar banho
      Ela saiu e eu fiquei um pouco na sala até ir para o quarto. 
Eu estava cochilando quando escutei um barulho de uma porta se abrindo, era Sam:
JB: HMMM
S: Pensei que estava dormindo seu safado
JB: Vem aqui vem
S: Vou vestir roupa, estou com frio
JB: Eu te esquento amor
S: Não vou não
JB: Ah, estamos em lua de mel
S: mais eu só vou se você vir aqui e me levar até aí - cara de safada -
    Me levantei e ela saiu correndo rodeando o quarto enrolada na toalha. 
Então pulei por cima da cama e puxei a toalha e ela caiu em cima de mim despida. 
JB: Gostosa
   Levantamos dali e eu peguei-a no colo. Ela ajudou a retirar minha roupa e caímos com corpos colados naquela enorme cama coberta por um lençol vermelho.

Pressionava seu corpo contra o dela enquanto uma das mãos se aproveitavam de seus seios, que logo passaram a ficar irritados por causa das mordidas e apertões que ele dava, fazendo com que ela gemesse um pouco mais alto. Cada gemido mais descontrolado dela era calado com um beijo.


S: Eu te quero. - ela disse, apertando-a mais forte contra si e afundando o rosto enquanto os dedos dela estavam perdidos em meus cabelos. - eu...  Eu te quero como nunca quis alguém na vida.
Meus dedos a massageavam por dentro da calcinha e a preparavam para tê-la. Eu descia os beijos por toda extensão de sua pele, que tinha cheiro de morango. Com um gemido lânguido, Sam deixou que eu morder um de seus seios.
Imobilizei-a e olhei fixamente em seus olhos, soltando o ar com dificuldade enquanto a via adormecer os olhos. A quantidade de êxtase e adrenalina que corria no sangue triplicou e nos imobilizou por um momento. 
Sam P.O.V
Os braços dele se fecharam ao redor do meu pescoço e ele me abraçou, tomando cuidado para não me sufocar. Então, Justin me apertou com força e investiu contra mim uma última vez. Meu orgasmo chegou junto com um gemido longo, seguido ao dele no  pé do ouvido, fazendo-me afundar minhas unhas em suas costas. Bieber parou por poucos segundos e respirou fundo antes de voltar a se movimentar. 

  

Foi como se tivessem subido ao paraíso mais cedo. Toda aquela vontade de chegar àquele ponto, nos invadiu e explodiu de uma só vez, afundando-os em um transe que os levou a pensar que nada mais no mundo existia além de nós mesmos. 
Sentimos os músculos relaxarem enquanto recuperávamos o ar, deitei sobre seu peito e escutava a respiração e nós dois sentíamos os batimentos cardíacos desenfreados violentarem o peito.


[...]

Atlanta, Geórgia.

C: Aonde a senhorita pensa que vai em?
A: AAAAH! Haha você é um safado


❝ Suas mãos apertaram minha cintura, deixando minha blusa, antes folgada, colada em minha barriga. Meu corpo ficou arrepiado no mesmo instante em que ele deslizou as mãos para o meio das minhas costas, na mesma direção de minha cintura, e puxou meu corpo para junto do seu. Sorri ao passar meus braços ao redor do seu pescoço, deixando com que minhas mãos acariciassem sua nuca. Ele retribuiu o sorriso, mas logo sua respiração já se misturava com a minha, e eu fechei meus olhos, apenas querendo aproveitar toda e qualquer sensação que ele pudesse me proporcionar. Seus lábios roçaram nos meus e eu os entreabri para que ele entendesse que eu não queria jogar jogo algum, eu não queria regras, eu o queria. Sem demora. E, atendendo meu pedido mudo, ele encostou os lábios aos meus em um selinho, mordeu meu lábio inferior e só então voltou a juntar nossos lábios. Agora, com certa brutalidade e, ao mesmo tempo, de forma ágil. Nossas línguas se encontraram de forma avassaladora, e era o que faltava para tornarmos tudo mais intenso. Suas mãos desistiram de ficar paradas, eu já as sentia por toda extensão de meu tronco, e tinha vontade de reclamar quando ele descia as mãos até o começo de minhas nádegas e, receoso ou apenas para me provocar, voltava a subi-las. Minhas mãos eram inquietas e capazes de demonstrar todo o desejo que eu estava sentido por, simplesmente, beijá-lo. 


Cravava minhas unhas na pele de sua nuca para depois puxar-lhe os cabelos, passeava com elas pelos seus ombros, não tão largos, porém firmes. Ele, agora, apertava ainda mais meu corpo contra o seu, e eu estava achando a maneira como ele beijava e como ele acariciava meu corpo excitante de mais. Ele voltou a descer suas mãos até minhas nádegas, enquanto nosso beijo ficava cada vez mais desesperado, porém, dessa vez, ele deixou com que elas ficassem espalmadas nessa região, para depois apertar as duas ao mesmo tempo. Eu sorri entre o beijo, começando a sentir que precisava de ar. Ele diminuiu a intensidade do beijo, ao passo em que eu sentia as mãos tentarem tirar minha blusa debaixo da saia, sem sucesso, óbvio. “Odeio esse tipo de roupa!” Ele exclamou, em meu ouvido, assim que separou seus lábios dos meus, mordendo, de leve, o lóbulo da minha orelha direita. 
Ele me virou de costas para ele, entrelaçando nossos braços na frente de meu corpo. Entretanto, suas mãos não conseguiram ficar paradas ao passo em que seus lábios ainda acariciavam minha nuca. Quando suas mãos alcançaram meus seios, por cima da blusa, eu grudei, ainda mais, meu corpo ao dele, podendo sentir o seu membro, já ereto, contra minhas nádegas. Suspirei de desejo. Ele era o primeiro que me fazia ser uma submissa. Por um lado, aquilo era absurdamente gostoso, por outro, eu não gostava que pensassem que eu era uma fraca. O único problema era que não havia como ser diferente, levando em conta que o tempo que ele estava dedicando ao meu pescoço era mais do que suficiente para me deixar com as pernas bambas e em um estado de excitação insuportável. ' 
Nossas línguas estavam envolvidas em um ritmo alucinante.
      Deitei sobre seu peitoral e dormimos ali.


-  continua -
DORMIR SORRINDO ACORDAR SORRINDO FICAR SORRINDO ATÉ NOVEMBRO ❞

NOVEMBRO CAAAAAAAARA !!!!!
N.O.V.E.M.B.R.O
N-O-V-E-M-B-R-O
NO-VEM-BRO
ORBMEVON



Aqui só toca músicas do Justin :')




Arrumei temas novos, agora vocês podem escolher entre os 5:
Tema 1  |  Tema 2  |  Tema 3  |  Tema 4  |  Tema 5  |  
( os meus favoritos são o 3 e 5 )



Participem do grupo no Face (aqui) 
Comentários respondidos aqui.
Avisos:
  • Todas as Imagines aqui.
  • Deixe seu Blog nos comentários para ele ser Divulgado.
  • Não esqueça de deixar também seu twitter para eu enviar os capítulos.

Indicando:

     

3 comentários:

  1. AI MDS, FIQUEI DOIDA AQUI, KKKK TÁ PERFEITO, CONTINUAA SUA DIVA <3
    UUIIII HOOOOT <3
    NOVEMBROOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO \Õ/

    ResponderExcluir
  2. Ta perfeito *-* continuaaaaaaaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  3. Muito perfeito, continua

    ResponderExcluir

Beijos e até o próximo capítulo *-*

Copyright © 2013 | Design e Código: Amanda Salinas | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal