maio 13, 2013

One More Night - Parte 1

Capítulo 1 - The beginning


" Burn. Cinders of time ... come on and get to me now! "
- Porra Kat, mais rápido
- Estou indo o mais rápido que posso caralho
- Então se esforça mais
- Idiota! Pega essa desgraça e pilota você
Falávamos meio a gritos em cima daquela Ducati branca.
" Ele fica tão sexy em cima dela. "
         Que saco.
Todos os dias a mesma coisa.
Já que ele só reclama, porque ele mesmo não o faz? Estou de saco cheio de termos que assaltar essas lojas de merda todos os dias e ainda escutar reclamações no meu ouvido.
Chegamos.
- Vou indo na frente, te encontro lá dentro
- Adeus.
   Ele entrou enquanto eu guardava a moto. 
Feito isso verifiquei se tudo estava ok e travei as portas com o alarme.

[...]

Vocês devem estar se perguntando como assim "assaltar".
Pois é, mudei para Massachusetts com meus pais e acabei me envolvendo com pessoas erradas e me tornar Stripper na Boate mais cara dos Estados Unidos e também me envolver com Jason, mais antes de saber que ele era o maior traficante dos Estados Unidos.
Enfim, nos conhecemos na boate onde antes trabalhava, e ficávamos quase todas as vezes, meus pais nunca o aceitaram e nem aceitaram minha profissão. Então ele me propôs fugir com ele, só aí que descobri que meus pais tinham razão, mais eu já estava apaixonada demais para deixá-lo e meus pais não me aceitariam de volta. Por isso hoje estou aqui, assaltando, usando drogas e cometendo assassinatos.
       Aí que vem uma pergunta.
Casa grande e com alarmes e ainda roubamos e traficamos? 
Pois é, precisamos continuar vivendo bem, por isso nunca vamos parar.


[...]
- Pega meu cigarro
- Pega você, por acaso não tem mão?
- Hey garota, olha como fala comigo. Não acha que está muito atiradinha não?
- Você me irrita
   Gritei subindo pro quarto.
Ele sim consegue me tirar do sério.
Estou cansada disso, cansada de viver nesse mundo errado, mais eu não posso parar. Eu amo esse desgraçado, eu preciso dele comigo, ele é a peça que encaixa meu quebra cabeça. 
Eu subi estressada, cansada, irritada ao ponto de matar um.
Falando em matar um, eu já fiz isso. Não me sinto culpada, pois era um bandido que tentou matar meu Jason. Enfim, joguei minha bolsa em algum canto daquele quarto frio, despi-me e fui tomar meu banho.

36 minutos ...
- Vai demorar muito? Também preciso de um banho — disse o idiota do Jason assim que eu abri a porta. — Amém!
   Ele entrou e eu fui me trocar.
Vesti uma roupa qualquer e me deitei.
Quando fechei os olhos, ouço meu telefone tocar:
_ Alô?
_ Kat?
_ ASH? OMG! Que saudades amiga
_ E eu então! Caralho Kat, como você faz isso? Eu estava viajando e quando chego descubro tudo o que aconteceu.
_ Eu o amo
_ Eu sei, mais fugir da sua família foi errado. Sem contar na profissão que você está né?!
_ Eu sei Ash, mais eu o amo tanto que acabei fazendo isso. 
_ Estou morrendo de saudades
_ Eu preciso te contar umas coisas
_ O que foi? Você está bem? 
Sim, eu acho .. mais eu quero conversar contigo, eu preciso de um momento com você amiga
_ Marque um lugar para nos encontrarmos, onde você está?
_ Eu...


Jason tomou o telefone de mim "

K: Porque diabos você fez isso Jason? Que saco — falei com lágrimas nos olhos — 
J: Eu já avisei que você não pode contar onde estamos. Por acaso se esqueceu que seus pais estão atrás da gente? E se ela estava gravando essa conversa para nos encontrar? Que PORRA!

_ Escuta aqui garota, não liga nessa porra mais tá me ouvindo? Não precisamos da sua preocupação porque estamos muito bem. Não precisamos de você. Vai se foder e esquece que a Kat existe. Caralho!



K: IDIOTA!
    Ele estava drogado.
Eu sei, eu vi em seus olhos que estavam vermelhos que nem um pimentão.
Me levantei da cama, peguei algumas coisas e saí dali à caminho de outro quarto antes que eu o matasse:
J: Aonde você vai?
K: Pra longe de você

[...]

 Eu odeio quando ele se droga.
Tipo, ele é super calmo e carinhoso comigo, por mais que aparenta não ser. Mais quando ele se droga tudo muda completamente, ele fica um grosso ... ele já chegou e me bater por conta disso, cheguei a ir embora, mais  ele foi atrás de mim, se desculpou e prometeu nunca mais deixar que isso se repetisse, e não se repetiu.
Ele me ama, todos sabem disso.
Se eu quiser, posso tê-lo em minhas mãos ... se eu quisesse, eu mandaria nessa porra toda, mais não, eu não quero isso. Só ele me basta, não preciso mandar ou ter nada, porque eu só quero ele, apenas ele.
                 Fiquei ali deitada por alguns minutos encarando o teto e pensando em todos os momentos que tive com Jason, desde quando nos conhecemos até agora. Foi tudo numa Boate em Midtown, perfeito.


[...]

Assim que sai de casa, entrei numa Boate e comecei a "trabalhar" lá já que eu precisava comer e não tinha quem recorrer. Tinha 7 meses que eu estava lá, Jannet, a dona de lá era muito apegada à mim e gostava dos meus serviços. Estava sentada conversando com ela até que fomos interrompidas com um garoto  tocando em meu braço, e que toque. Aquela mão macia e quente que me chamava para subir em qualquer quarto para fazermos logo o serviço:
J: E aí gata
    Eu ainda estava sem reação, nunca vi par de olhos acompanhados por um sorriso tão perfeito quanto os desse garoto, com esse corpo tatuado e com cara de safado que ainda nem sei como se chama, mais que eu quero foder com ele essa noite, eu quero.
JAN: Kat, esse é o Jason ... e Jason, essa é aquela garota que eu te falei — ela falou dando uma piscada pra ele. 
K: Prazer Jason
J: Satisfação, prazer é o que vamos sentir daqui à pouco em um daqueles quartos  disse ele piscando e mordendo os lábios  
   Juro que arrepiei até a espinha.
K: Daqui a pouco isso pode não acontecer, afinal, aqui tem tantas pessoas legais  falei olhando pros lados e com um sorriso sínico nos lábios.  
J: Só que você já é minha gata  ele disse me puxando ao encontro de seu corpo, fazendo-me perder o fôlego  

    Foi desse modelo, nada romântico, mais foi bem selvagem.

[...]

J: Kat?
K: Que foi?  disse seca e grossa  
J: Vem dormir comigo
K: Não Jason, você está drogado
J: Não estou não
K: Eu te conheço muito bem e você sabe disso. Então, nem vou falar novamente. Boa noite Jason!  falei me virando pro outro lado e senti alguém deitando ao meu lado e me abraçando, não era um 'alguém', era meu Jason 
   Não disse nada, apenas fechei meus olhos e dormi. 


[...]

3 anos atrás ...

A música alta começava à noite, Ela o observava com atenção e Ele ficava ali, sentado, observando-a enquanto fumava seu cigarro. Às vezes havia um Wisky acompanhando-o para deixá-lo animado, outras vezes nem era preciso, pois só dele visualizar os movimentos graciosos e sensuais que Kat fazia com seu corpo escultural e suas curvas desejáveis, já o deixava bastante animado. 



E a cada noite, aquela mulher o excitava ainda mais....

5 Comentários

Gostaram do Layout e do Player?

  • Comentários respondidos aqui.
  • Deixem abaixo o Twitter de vocês para eu mandar os capítulos seguintes.
  • Sejam sinceras nos comentários por favor haha É melhor eu saber a verdade do que escrever algo ruim.
  • Coloquem seu Blog nos comentários que eu irei divulgá-los nos capítulos.

6 comentários:

  1. AII MEU DEUSS!!! Sinceramente?? TA MUITO FODA MANO SERIO CONTINUAAAAAAA me arrepiei aqui no final velho!!! Te amo beijocas

    ResponderExcluir
  2. Simplesmente perfeito *-* quero mais, por favoooooor, continuaaaaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tá aí mais Gabi *-*
      espero que tenha gostado ♥

      Excluir
  3. *ooo* neeem creio, começou melhor do que eu esperava. uai, delicinha o Jason, heein kkkk mas isso nós já sabíamos lol
    CONTINUAAA, DIVAAA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que tá melhor que você esperava haha
      Diva é você bebê :3

      Excluir

Beijos e até o próximo capítulo *-*

Copyright © 2013 | Design e Código: Amanda Salinas | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal